O criador deste dia: o Padre Joseph Wresinski (1917-1988)
arton1765-92109.jpg

Na origem deste dia está um homem que conheceu a extrema pobreza

Nasceu de um pai polaco e de uma mãe espanhola a 12 de Fevereiro de 1917.
Ainda menino conheceu a grande pobreza junto de sua mãe e irmãos, vivendo então a família numa casa sem condições, em Angers, França.
Foi ordenado padre a 29 de Junho de 1946 em Soissons. Tendo sido prior de paróquias operárias e rurais durante dez anos, no Departamento do Aisne, é-lhe proposto em 1956, pelo seu bispo, ir ao encontro do "acampamento" dos Sem-Abrigo em Noisy-le-Grand, na região de Paris.

Assim, no dia 14 de Julho de 1956, decidiu juntar-se às 252 famílias "acampadas" no bairro de lata (favela) de Noisy-le-Grand. Tal encontro foi para ele um choque terrível.
" Nesse dia, atolei-me no infortúnio ", dir-nos-á mais tarde. Doravante, empregará todas as suas energias para dar a conhecer este povo à procura de dignidade, este povo possuidor de um pensamento e de uma experiência únicos, indispensáveis à sociedade.

" Fiquei possuído pela ideia que estas famílias não poderiam sair da miséria, enquanto não fossem acolhidas, no seu conjunto, como um povo e, isto nos locais onde os outros homens têm por hábito tomar decisões. Prometi a mim mesmo que, se ficasse junto delas, faria tudo quanto estivesse ao meu alcance, para que viessem a subir os degraus do Vaticano, do Eliseu, da ONU... "

Padre Joseph Wrésinski {JPG}Em Noisy-le-Grand, propõe às famílias a criação de um jardim-escola e de uma biblioteca. " Não é de alimentos nem de roupa que mais precisam, mas sim de dignidade. Precisam, sobretudo, de não estarem dependentes do que querem ou não querem os outros, dependentes dos caprichos da boa vontade alheia ."
É neste sentido que, a pouco e pouco, vão ser realizadas obras como a capela, a oficina para os jovens e adultos, a lavandaria, o salão de esteticista para as mulheres.

Com as famílias que viviam no bairro de lata (favela) de Noisy-le-grand, o Padre Joseph Wresinski criará, em 1957, uma associação que terá por nome Aide à Toute Détresse (ATD). Porquê e para quê uma tal associação?
A resposta a tais perguntas repousa na certeza que sempre o animou: " A miséria é obra dos homens. Só os homens a podem destruir. " Seduzidos por tal mensagem, homens e mulheres vindos de todos os meios puseram-se a caminho para unirem forças neste combate à miséria. Alguns tomaram a decisão de se comprometerem de modo duradoiro, junto dos mais pobres. Assim, nasceu o voluntariado permanente tão característico de ATD Quarto Mundo.

Sendo membro do Conselho Económico e Social da República Francesa, desde 1979, o Padre Joseph Wresinski redige um Relatório que virá a ter repercussões sociais e políticas importantes na Europa e no mundo. Esse relatório intitulado "Grande Pobreza e Precariedade Económica e Social" foi adoptado pela Assembleia, no dia 11 de Fevereiro de 1987.

Deste modo, o povo do Quarto Mundo exprime-se oficialmente e pela primeira vez, através da voz de um dos seus. O relatório reconhece a extrema pobreza como uma violação dos Direitos Humanos e proclama que não é possível suprimi-la sem associar, logo à partida, os mais pobres como parceiros de pleno direito.

Meses depois, no dia 17 de Outubro de 1987, mais de cem mil cidadãos e cidadãs, correspondendo ao apelo lançado pelo Padre Joseph Wresinski, reuniram-se no Adro das Liberdades e dos Direitos Humanos, no Trocadéro, Paris. Assim, puderam exprimir solenemente a necessidade de se unirem, para que o respeito dos Direitos Fundamentais se tornasse uma realidade universal.
Nesse mesmo dia, inaugurou uma LAJE lembrando que a presença dos mais pobres no meio de nós constitui um apelo à construção de uma humanidade verdadeiramente fraterna.Nela mandou gravar o seguinte apelo:
" Onde os homens estão condenados a viver na miséria, aí os Direitos Humanos são violados. Unir-se para os fazer respeitar é um dever sagrado. "

Este acontecimento deu origem à celebração do dia 17 de Outubro como Jornada Mundial para a Erradicação da Pobreza. Em 1992, as Nações Unidas reconheceram oficialmente este dia, dando-lhe um alcance universal.

O Padre Joseph deixou-nos a 14 de Fevereiro de 1988. Repousa sob a capela que mandou construir no Centro Internacional do Movimento ATD Quarto Mundo, em Méry-sur-Oise, França.
O seu nome ficou para sempre ligado à luta pela restituição dos Direitos Inalienáveis aos mais pobres que nele reconhecem uma testemunha qualificada de suas vidas e história.
A Casa Joseph Wresinski, situada na aldeia de Baillet-en-France, (Departamento do Val d’Oise) reúne o conjunto dos seus escritos e publicações, contribuindo também para a divulgação da sua mensagem através do mundo.

Palavras-chave :

Ler também