na revista TRANSFORMAR, n° 15
bbcmcdplnfdjihaf.jpeg

Vamos comprometer-nos com a criação de sentimentos de incomodidade; podemos ter medo – ter medo não fica mal a ninguém, pois é preciso é ter a noção do perigo e sermos conscientes – mas não nos submetermos.
O novo cenário político reclama grandes mudanças. Mudanças essas que não se alcançarão facilmente, mas se conseguirmos que o governo dê pequenos passos corajosos e com dignidade, que rompam com o retrocesso, que criem confiança e responsabilidade nos cidadãos para construírem melhor futuro, isso já será um grande passo.
Conhecemos a realidade em que vivemos, as grandes limitações que nos tolhem. Contudo, se em vez de dizermos que não fazemos mais porque temos medo, dermos pequenos passos a partir de situações em que nos sentirmos incomodados, vamos conseguir mudar. Darmos um pequeno passo, tentar outro, persistir, não ter hesitação quanto àquilo que deve ser o rumo a seguir. E nunca abdicarmos do sonho, nem da liberdade.

Manuel Carvalho da Silva (na revista TRANSFORMAR, n° 15, do Fórum Abel Varzim)