Mensagem de Ano Novo do Núcleo Distrital de Beja da EAPN Portugal
image_beja.jpeg

É prática corrente efetuarmos nesta data uma mensagem de ano novo, fazendo um balanço e refletindo sobre a atividade do ano, bem como sobre a nossa vontade e ambições relativas ao novo ano que se avizinha. Pretendemos acima de tudo, manter viva a “Esperança”, despertar consciências, apontar caminhos, apelar à Mudança, sempre possível e ao alcance do Homem.
Sendo a nossa missão fundamental o combate à Pobreza e à exclusão Social, através do trabalho em “Rede”, só em conjunto poderemos contribuir para a sua erradicação, onde como primeira conclusão que gostaríamos de deixar, é a de que a “pobreza e a exclusão” social, são um problema de todos e a todos afeta, logo todos devemos ser atores ativos no seu combate.
Como segunda conclusão a retirar, é de que a Pobreza pode ter diferentes significados e origens, onde a associar à pobreza material, existe a pobreza moral, ética e de valores, porventura responsável e geradora de uma pobreza onde predominam: as diferenças, as assimetrias, o desemprego, o medo, a solidão, a fome, a falta de um teto, a crise que a Instituição “família” atravessa, a desesperança e tantas outras “crises” que vivemos, …
Esta Pobreza, só se pode combater pela via do “Amor”, dos afetos, do ser e não do parecer, em que é fundamental neste combate analisar e agir no encontrar de soluções que conduzam à erradicação de todas as formas de Pobreza, e que procurem no diálogo, na partilha, no trabalho em rede, transversais a credos e convicções, as soluções necessárias. Neste campo, a formação e qualificação do ser humano, a defesa da célula “família” e da vida humana, o respeito e a dignificação dos nossos idosos, a igualdade de oportunidades, apresentam-se entre outros, como fatores primordiais.
Foi com base nestes princípios que decorreu a nossa atividade em 2015, promovendo a defesa de causas sociais, sinalizando problemas de “Pobreza e Exclusão Social” e procurando soluções para o seu combate. Continuámos a proporcionar uma oferta de qualificação aos agentes e atores, principalmente da área social, promovemos sistematicamente a difusão de informação relevante e de apoio à tomada de decisões, procurámos e apontámos soluções e caminhos, nomeadamente, de combate ao isolamento, de apoio aos idosos e de valorização do interior, pela aposta no Modelo das “aldeias lar”. Participámos e acompanhámos várias práticas e projetos de “responsabilidade social”, promovidos por empresas, instituições públicas, comunidades locais, nas quais realçamos o sucesso e empenho, por parte das pessoas envolvidas, o que só nos dá a razão, de que quando o “homem” quer, tudo se torna possível, o que é bem demonstrador do muito de positivo que está a ser feito na região neste campo.
Há efetivamente oportunidades existentes e instaladas por alguns projetos estruturantes da região onde existe muito “potencial referenciado”, com inúmeras novas oportunidades todavia a explorar, e que se deverão traduzir na criação e fixação de empresas, com a necessária criação de emprego e fixação de pessoas, o que no fundo permitirá a criação de oportunidades e de riqueza, combatendo-se e contribuindo-se por esta via para a minimização da pobreza e das desigualdades e assimetrias regionais existentes.
É com este espírito que queremos entrar em 2016, deixando a todos uma mensagem de Esperança, a qual tem de ter em cada um de nós um pilar para a sua construção pela ação individual e coletiva a que somos chamados.
 
Votos de um Excelente 2016!
 
Atenciosamente,

João Emanuel P. Martins

O Coordenador do Núcleo Distrital de Beja da EAPN Portugal

www.eapn.pt