Estaleiro onde viviam famílias ciganas de Vidigueira foi demolido
ciganas.png

O caso ocorreu há cerca de um mês, sem qualquer justificação pública por parte do município de Vidigueira. Um antigo estaleiro, transformado pela autarquia num parque habitacional provisório para algumas famílias ciganas do concelho, foi demolido na ausência dos habitantes, na altura afastados do local para que não se agravassem os conflitos que terão culminado num tiroteio. A comunidade vidigueirense, que dá conta de uma coexistência problemática com as famílias ciganas, vê com bons olhos a demolição, embora considere que a medida, só por si, não é uma solução para o problema.
Carla Ferreira

A comunidade cigana de Vidigueira está “revoltada” com a demolição, há cerca de um mês, das construções de um parque habitacional do município local onde estavam a residir, temporariamente, cerca de 20 agregados daquela etnia. Prudêncio Canhoto, mediador cigano no município de Beja, foi chamado ao local pelos ciganos do concelho vizinho, e confirma que “a câmara demoliu tudo, até um carro de tração animal foi destruído”.
Segundo o representante, o caso tem origem numa desavença entre duas famílias, “os Azuis e os Cabeças”, as quais foram aconselhadas pelos patriarcas a abandonarem o local “para não se verem uns aos outros durante uns tempos, até que voltasse tudo ao normal”. Acontece que “eles saíram e ao fim de dois dias a câmara deitou tudo abaixo, sem dar explicações”, adianta Prudêncio Canhoto, garantindo que se trata de famílias com residência permanente no concelho e “filhos inscritos na escola” que já haviam sido retiradas do centro da vila, junto ao castelo, e depois transferidas para este terreno vizinho da antiga estrada nacional para Évora....

Para ler o artigo todo ir à Fonte: http://da.ambaal.pt/