6 'cartas' enviadas pela Ajuda de Berço
ajuda_logo.jpeg

Já encontraram neste "correio dos leitores" 6 'cartas' enviadas pela Ajuda de Berço. A que transcrevemos hoje é uma apresentação do trabalho desta associação, cuja utilidade não precisa de ser demonstrada.

Bebés dos 0 aos 2 anos
A Ajuda de Berço nasceu aqui, neste espaço (ver endereço mais acima) onde acolhemos 20 crianças desde o 1.º dia de vida até aos 2 anos de idade.

Esta casa, cheia de Berços e cheia de Ajuda, tenta replicar, o melhor possível, o ambiente de uma casa de família com cuidadoras para amar e cuidar. Assim, nos primeiros seis meses de vida, fazemos um esforço para garantir que cada bebé seja acompanhado pela mesma pessoa.

Além das necessidades afetivas indispensáveis à formação emocional de cada indivíduo, estes bebés precisam também de ir ao pediatra, de passear, de sociabilizar, ou seja, precisam dos mesmos estímulos que as outras crianças têm, de maneira a crescerem saudáveis.

Crianças dos 2 aos 9 anos
Mais autónomos e já sem berços, é aqui que encontramos os meninos e as meninas das brincadeiras, das birras, dos mimos, dos colos e dos porquês, aos quais também custa acordar para irem para a creche ou escola primária. Sozinhos ou com irmãos, agrupados por idades, ou necessidade, partilham o quarto com mais dois ou três amigos.

Esta casa, por onde passam muitos voluntários e auxiliares, é palco diário de muitas emoções e laços que não se esquecem. A Ajuda de Berço tem o objetivo de encaminhar estas crianças para um projeto de vida seguro e definitivo, seja o regresso à família biológica, seja uma família de adoção.

Cuidados Especiais
O projeto de cuidados especializados para crianças abandonadas, além de alargar a missão da Ajuda de Berço, dá resposta a situações encaminhadas para a nossa instituição de forma recorrente. Com esta casa, a Ajuda de Berço dá um passo em frente na sua missão de acolher os mais desprotegidos garantindo, 365dias/ano, uma equipa técnica e humana a crianças que não têm contexto familiar, nem perspetivas de adoção.

Este projecto conta com a colaboração de vários técnicos de saúde como médicos, enfermeiros e terapeutas que, trabalhando em articulação com a equipa técnica e direção da Ajuda de Berço, esperam levar bem-estar e alegria a crianças impedidas de ter uma vida longa e junto de uma família.

Um testemunho :
Chamo-me Graça Bessa,  tenho 68 anos e sou voluntária na Ajuda de Berço  há 6 anos.
O meu “trabalho” não é junto das crianças mas é para as crianças.
Depois de outros trabalhos de secretaria,  desde há cerca de um ano telefono para os queridos sócios da Ajuda de Berço  lembrando-os da importância/necessidade de manterem as quotas em dia contribuindo, assim, para o bom funcionamento desta “Casa”.
E como escrevi “Casa” e não instituição,  vou contar uma pequena história que se passou mal cheguei aqui como voluntária. Fui ao balcão da cozinha servir-me de um café  (levamos as nossas cápsulas) e vejo em cima do grande balcão quatro bolos de anos muito bem decorados e com as respectivas velas.
Disse à cozinheira: “não me diga que hoje temos quatro crianças a fazer anos”.
Respondeu-me: “não,  são duas a fazer anos mas são dois bolos para levarem para o infantário e dois para o lanche cá na Ajuda de Berço .”
Como sou chorona, os meus olhos encheram-se de lágrimas. Pensei – tal como em nossas casas os nossos filhos/netos levam um bolo para a escola para festejarem com os amigos e têm um bolo para festejarem em família, assim se faz  com as crianças que temos na Ajuda de Berço.
Esta é uma história simples mas que me diz duas coisas que considero importantes:
1) a Ajuda de Berço  é uma “Casa” para as crianças que aqui são acolhidas e não uma “instituição” com a carga negativa que algumas vezes encerra;
2) aqui, as crianças encontram a “família” que tenta dar-lhes, além do que é mesmo preciso para o seu desenvolvimento,  também os mesmos mimos que nós damos aos nossos filhos/netos.

A Ajuda de Berço é, assim, uma “família” temporária cujo objectivo número um é ajudar a criar condições para que as crianças voltem às suas Famílias de verdade.  Mas enquanto aqui estão,  esta é uma “família” que, de facto, funciona e promove o bem estar destas crianças.

Sede Social/Centro de Acolhimento de Alcântara :
Avenida de Ceuta nº 51 R/c
 1300-125 Lisboa
Tel: 213628274 /276 /277